“A cidade da Copa”

Localização: quadrante sudoeste da Região Metropolitana do Recife, em São Lourenço da Mata

Área: 240 hectares, sendo 33% (80 ha.) para área verde com cinturões verdes, lagos, parques, área preservada…

Habitação: 7.800 unidades habitacionais.

Outros usos: entretenimento e negócios (com 290 mil metros quadrados para teatro, cinema, bares, restaurantes, shopping ao ar livre), hotelaria, centro de convenções e feiras, campus educacional.

Custo da obra: 532 milhões de reais, sendo 289 financiados pelo BNDES ao governo do Estado.

Modelo de gestão: concessão via PPP para consórcio Odebrecht, por 33 anos.

Mobilidade urbana para a Arena da Copa:

Do aeroporto ou do Marco Zero são 19 KM até a Arena 33 novos KM serão viabilizados para transporte urbano até a Arena. Alguns dos projetos são:

Corredor exclusivo para ônibus na Caxangá, Masc. de Morais, Agamenon Magalhães, Domingos Ferreira com a Via Mangue,…Projeto Capibaribe Melhor (um mundo de ações…), Corredor Leste-Oeste que será o principal acesso à arena; Binário ou duplicação da BR 408 – Camaragibe; Arco metropolitano para fugir da BR 101 e para maior aproximação entre Suape e Olinda, Corredor Norte-Sul (Jaboatão – Igarassu).

…???

Este slideshow necessita de JavaScript.

Copa 2014 // PLANO MESTRE

Cidade da Copa revelada

Publicado em 30.04.2011, às 11h30

Breno PiresDo NE10

A Cidade da Copa, como vem sendo chamado o centro urbano que está sendo desenvolvido a partir da Arena de Pernambuco para a Copa 2014, teve o seu plano de ocupação, ou masterplan (plano mestre), em sua primeira versão, apresentado nesta sexta-feira pelo Consórcio Arena Pernambuco Negócios, formado por duas empresas da Odebrecht. O projeto, assinado pela multinacional Aecom, será finalizado em agosto e oficialmente lançado ao mercado em setembro.

A área de 240 hectares no quadrante sudoeste da Região Metropolitana do Recife vai congregar em setores vizinhos entretenimento, habitação (7.800 unidades habitacionais), negócios, hotelaria e convenções e também campus educacional. A ideia é formar cinturões verdes entre as áreas, preenchendo-nas de elementos da água da topografia atual, que inclui lagos. Ao todo haverá 80 hectares de área verde (33% do total), entre parques e área reservada.

Para exemplificar o que pode ser o espaço, o diretor-presidente do Consórcio Arena Pernambuco Negócios, Marcos Lessa, citou que o Parque da Jaqueira tem 6 hectares e afirmou que o novo local pode ser um como um bairro de Casa Forte, porém com muito mais verde e muito mais espaço tanto entre as construções, como nas moradias.

No entanto o que Lessa definiu como o coração da Cidade da Copa é o centro de entretenimento, que em 290 mil metros quadrados terá por exemplo teatro, cinema, bares, restaurantes, shopping ao ar livre. Partindo de lá, a pessoas levarão no máximo 10 minutos para ir andando a qualquer outro lugar, desde a arena, num extremo, à área residencial, no outro. O raio é de 450 metros.

A ideia é que a oferta de entretenimento tenha consumidores constantes — os habitantes, as pessoas que vão trabalhar nos diversos escritórios, os hóspedes do hotel (com previsão de 350 quartos), que fica ao lado do centro de convenções. Além disso, nos dias de jogo, espera-se que a família inteira possa se dirigir à Cidade da Copa, pois mesmo aquele que não gostar de futebol terá outras atividades à sua frente. “Será um complexo de entretenimento para tornar um evento familiar. Uma cidade para as pessoas chegarem mais cedo, e saírem mais tarde, curtindo as horas antes e depois do esporte”, disse Lessa.

“A Cidade da Copa vai ser o alavancador da região oeste da RMR, que tem muito mais o que crescer. O grande atrativo é uma cidade de entretenimento e uma moradia com espaço com grande área verde como atrativo, diferente do comum no Recife, que é uma cidade verticalizada e pouco planificada, formando paredões”, afirmou Marcos Lessa.

À parte a Arena da Copa, que já está em construção, o consórcio espera que as obras das demais partes da Cidade da Copa iniciem entre maio e junho de 2011. As reuniões com possíveis investidores já estão acontecendo, inclusive fora do Brasil. O presidente mundial da NEC, empresa de tecnologia da informação (TI), virá encontrar o governador Eduardo Campos na segunda-feira.

Saiba mais detalhes sobre a questão econômica da Cidade da Copa na edição deste sábado do Jornal do Commercio, no caderno de Economia, página quatro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s